Shiatsu

A Massagem Shiatsu é um método terapêutico japonês criado no fim da era Meiji (1868), trabalha a partir dos recursos de pressão dos meridianos com os dedos, que por sua vez, assim como a técnica Do-in, também japonês, tem origem na teoria dos meridianos do corpo da Medicina Chinesa.

A palavra japonesa Shiatsu significa pressão (“Atsu”) com os dedos (“Shi”).

O Shiatsu tem aplicações várias, como em problemas de rim, problemas com evacuação e até mesmo uma simples queimação de estômago, problemas psicossomáticos como depressão, baixa auto-estima, e um infinidade de outras coisas.

Essa técnica não é recomendada para infecções, doenças contagiosas, fraturas, varizes ou como terapêutica única do câncer, podendo, contudo, atuar como coadjuvante no tratamento deste.

Deve ser usado criteriosamente nos primeiros três meses da gestação, uma vez que há pontos de pressão (tsubôs) contra-indicados para a gestante.
Índice

Princípios da massagem Shiatsu

Comandado pela (o) massagista terapeuta o fluxo da energia vital (ou Chi, chinês, e Ki, japonês) se faz por meio de canais no corpo humano, conhecidos como “meridianos”. Em alguns pontos esta energia pode ser interrompida por algum distúrbio, tendo seu fluxo prejudicado, gerando situações de excesso de energia ki (“Jitsu”) antes do tsubô e deficiência de energia (“Kyo”) depois do ponto.

No Shiatsu os tsubô são pressionados para normalizar o fluxo da energia ki. Um meridiano que esteja com excesso de energia ki, ou seja, esteja Jitsu, se apresenta normalmente dolorido e tenso; já o meridiano com falta de energia ki, ou seja, que esteja Kyo, se apresenta indolor e é notada uma dor agradável ao tocá-lo, uma vez que assim se estimula o fluxo energético.

Desta forma, o Shiatsu atua equilibrando os meridianos Jitsu e Kyo, normalizando o fluxo da energia ki.

Ao equilibrar e normalizar o fluxo de ki, propicia-se ao organismo as condições de bom funcionamento.

As doenças seriam causadas pelo desequilíbrio no fluxo de ki. Continue reading “Shiatsu”

Posted on